Novidades

[Bolsa em Minutos] Mercado ajustou para baixo as expectativas de câmbio

3 de outubro de 2016 - por Ação Jovem sem comentários

  • mercado financeiro 5

    O mercado ajustou para baixo as expectativas para câmbio neste e no próximo ano, segundo as estimativas coletadas até o dia 30 de setembro e divulgadas há pouco pelo Relatório Focus do Banco Central. A mediana das estimativas para a taxa de câmbio foi revisada de R$/US$ 3,29 para R$/US$ 3,25 para o final de 2016 e de R$/US$ 3,45 para R$/US$ 3,40 para o final de 2017. As estimativas para o IPCA de 2016 passaram de 7,25% para 7,23, enquanto que as projeções para o IPCA de 2017 permaneceram em 5,07%. As expectativas para o PIB de 2016 e 2017 não se alteraram nesta semana, sendo de queda de 3,14% e alta de 1,30% respectivamente. Por fim, a mediana das estimativas da taxa Selic seguiu em 13,75% e em 11,00% para o final deste e do próximo ano, nesta ordem.

    Destaques da Semana
    Resultados do IPCA de setembro e da produção industrial de agosto serão os destaques da agenda desta semana

    A agenda de indicadores domésticos desta semana tem como destaques a desaceleração da inflação e o desempenho ainda fraco da atividade econômica. Projetamos queda da produção industrial de agosto, de 3,7%, na passagem de julho para agosto, lembrando que esse dado será divulgado pelo IBGE amanhã.

    Na sexta-feira, o IPCA deve seguir em desaceleração, com alta de 0,18%, garantida pela deflação dos preços de alimentos. No mesmo dia, conheceremos o resultado do IGP-DI de setembro, que também desacelerará para uma elevação de 0,10%, com a queda dos preços agrícolas no atacado.

    O resultado da balança comercial de setembro será divulgado hoje, para o qual esperamos superávit de US$ 3,9 bilhões. Ainda teremos os primeiros indicadores antecedentes da indústria de setembro, com destaque para os dados de emplacamentos e de produção e vendas de veículos, a serem divulgados pela Fenabrave e Anfavea na segunda-feira e na quinta-feira, respectivamente.

    Na agenda internacional, teremos diversos indicadores de atividade e do mercado de trabalho dos EUA, que influenciarão as próximas decisões de política monetária do Fed.

    Merecem destaque os dados do mercado de trabalho (geração de vagas de trabalho e taxa de desemprego), que serão divulgados na sexta-feira. No mesmo dia, teremos os resultados da produção industrial do Reino Unido e da Alemanha, referentes a setembro. Além disso, o Banco Central Europeu publicará na quinta-feira a ata de sua última reunião.

    Fonte: DEPEC – Bradesco

Comentários