Novidades

[AJ Participa] Concorrência em plataformas de negociação de ativos é benéfica para mercados, diz Larry Tabb, em evento da ANCORD

24 de março de 2015 - por Ação Jovem sem comentários

  • Larry_Tabb

    O Ação Jovem do Mercado Financeiro e de Capitais (AJMC) participou na última quinta-feira (19 de março) da palestra “Competição entre Ambientes de Negócios e os Efeitos no Segmento de Intermediação e Mercado de Capitais” organizada pela ANCORD – Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias.

    Os representantes do AJ que estiveram presentes, Caio Cordeiro, presidente, e Leonardo Portugal, conselheiro do grupo, anotaram alguns tópicos interessantes discutidos no evento e trouxeram para vocês:

    Concorrência em plataformas de negociação de ativos é benéfica para mercados, diz Larry Tabb

    O convidado foi Larry Tabb, fundador e presidente do Research Tabb Group, que comentou sobre os benefícios em um cenário de maior competição na intermediação financeira no Brasil e seu paralelo com outros mercados internacionais. Segundo ele, esses benefícios atingem diretamente e em larga escala os participantes do mercado, principalmente os clientes finais, ao aumentar a eficiência e reduzir custos das operações no mercado financeiro.

    Tabb mostrou exemplos específicos de como a maior diversidade de agentes intermediadores (Ex. BM&FBovespa, Cetip, etc) geralmente resulta em maior eficiência de mercado. Isso porque, ao reduzir o spread, o diferencial entre ofertas de compra e venda, aumentam as possibilidades de saírem negócios. Por sua vez, mais negócios ampliam a liquidez do sistema, ou seja, a facilidade de compra e venda de um ativo. Outro benefício é a diminuição dos custos  em um mercado com uma gama maior de câmaras de compensação (clearing houses) e mais plataformas de negociação. “Ao reduzimos os custos para o cliente final, abrimos novas possibilidades para este cliente fazer novas operações, ampliando o dinamismo do mercado financeiro”, apontou.

    Na palestra, ele abordou ainda casos específicos nos EUA, Europa e Austrália. Nos EUA, foi destacado que existem atualmente 11 plataformas de negociação independentes com listagens de diferentes ativos financeiros, sendo que a Bolsa de Nova York, a New York Stock Exchange (NYSE) a mais conhecida do público.

    Tabb acredita que no caso do mercado brasileiro, seria saudável o surgimento de mais plataformas de negociação para concorrer com a BM&FBovespa, e que este desafio é grande pela estrutura atual do mercado com elevadas barreiras de entrada. Entretanto, ele afirma que existe espaço no mercado financeiro brasileiro para, ao menos, mais uma ou duas plataformas de negociação, além da BM&FBovespa. Um dos argumentos usados é que as margens operacionais hoje praticadas no país são muito altas comparadas com mercados internacionais, levando a uma concentração de mercado muito grande. Não foi dada nenhuma informação específica sobre a existência de algum plano de implementação de novas plataformas de negociação no país.

Comentários