Novidades

Artigo: “O imóvel dos sonhos, ou um imóvel para cada fase da vida?”, por Leandro Ávila

28 de outubro de 2014 - por Ação Jovem sem comentários

  • O imóvel dos sonhos, ou um imóvel para cada fase da vida?

    Nossas necessidades e valores com relação à moradia mudam dependendo da fase da vida em que nos encontramos. Um jovem universitário prioriza e valoriza determinadas características no imóvel que não possuem o mesmo valor para uma pessoa casada e com filhos.

    O jovem solteiro prefere o imóvel pequeno, fácil de manter e limpar. Precisa ser perto da faculdade, do estágio e de linhas de ônibus e do metrô.

    Quando este jovem encontra sua alma gêmea e planeja se casar, as necessidades mudam completamente. Se antes o pouco espaço era vantagem, agora se torna um problema.

    O espaço precisa ser maior, já pensando no primeiro filho. Um imóvel maior e bem localizado custa muito caro. Mais espaço pode significar um imóvel mais distante onde a vaga na garagem é mais importante que a disponibilidade de transporte público na porta de casa.

    O apartamento com quarto e sala não serve mais. A proximidade da universidade perde a importância e morar perto do trabalho, da creche ou dos pais se torna prioritário.

    O filho cresce e precisa de mais espaço. A chegada do segundo filho exige mais um quarto. O apartamento sem área de lazer se torna uma gaiola para crianças que precisam correr, pular e brincar. A família cresce e começa a sonhar com outro tipo de imóvel, maior e com uma grande área de lazer.

    Um dia os filhos crescem. Um dia eles resolvem morar na casa de amigos ou até sozinhos. Um filho planeja casar e o outro morar em outra cidade para estudar ou trabalhar.

    O imóvel grande e com área de lazer para as crianças se torna desnecessário para um casal, agora mais velho, que começa a planejar a vida depois da aposentadoria.

    Mais uma vez o desejo de mudar para um imóvel com características diferenciadas surge.

    Voltam a desejar um imóvel pequeno e bem localizado, de preferência perto de praças, parques, praias, perto dos filhos, netos, perto de serviços, comércios, clínicas e médicos.

    Isto mostra que você não precisa ter cuidado quando idealiza o imóvel dos seus sonhos. O imóvel que habita seus sonhos hoje é totalmente diferente do imóvel que você sonhará amanhã.

    Quando ainda somos solteiros, alugar um imóvel ou dividir o aluguel de um imóvel bem localizado com os amigos pode ser a melhor alternativa. O jovem não precisa fincar raízes já que o seu futuro profissional ainda é instável e incerto.

    Oportunidades de emprego e de estudo podem surgir a qualquer momento. Você pode precisar de uma pós-graduação em outra cidade. Você pode fazer um concurso público ou passar por um processo de seleção que faça você mudar de cidade ou até de país. Fincar raízes se torna mais necessário quando você planeja se casar para ter filhos.

    Nesta fase, um imóvel pequeno e mais simples pode ser o trampolim para a compra futura de um imóvel maior quando as crianças crescerem e precisarem de mais espaço.

    É por tudo isso que a compra do seu primeiro imóvel e todas as questões que envolvem a sua moradia precisam ser planejadas e previstas com bastante antecedência.

    Inclua os imóveis no planejamento da sua vida, levando em consideração que as necessidades mudam porque você também está em constante transformação.

Comentários