Novidades

Artigo: “Qual caminho você quer seguir, da pobreza, o tradicional ou da riqueza?” Por Richard Rytenband

22 de setembro de 2014 - por Ação Jovem sem comentários

  •  

     

    Desde os 13 anos na Bolsa de Valores, o economista Richard Rytenband, hoje aos 33 anos, é um analista e empresário de sucesso. Começou a acompanhar a Bolsa de Valores quando ainda era criança, aos seis anos. Com 17 anos, já fazia operações no mercado futuro, e era uma das primeiras pessoas físicas a fazer um contrato de swap cambial. É cofundador ao lado de Felipe Okazaki da holding (Timos), empresa que cria e investe em startups, que atuam na área da educação, serious games, música, mídia e eventos, já conhece o mercado financeiro há 27 anos e sabe das dificuldades e os caminhos para se construir riqueza.

    Richard tem como lema: “Antes de consumir como rico, produza como um rico!” e questiona: “Existem 3 caminhos para a sua vida, o da pobreza, o tradicional ou o da riqueza, qual você quer seguir?”.

    Confira abaixo dicas do economista e as consequências para cada caminho.

    Pobreza: a pessoa vive acima das suas possibilidades através do endividamento. Neste caminho é inevitável uma grave crise financeira, e uma vida de sofrimento e privações ao longo do tempo.

    Tradicional: parte da renda é poupada e investida em ativos financeiros, mas sem assumir grandes riscos. O maior problema deste caminho é que ele exige o nosso bem mais precioso, o tempo! Ele consome a maior parte da vida adulta na esperança de se alcançar um montante razoável de recursos na aposentadoria. E mesmo que se esteja disposto a abrir mão do tempo, este processo não é totalmente garantido devido aos altos e baixos ao longo da vida (perda de emprego, rentabilidade dos investimentos perdendo para inflação, etc) que podem e devem ocorrer.

    Riqueza: caminho sem uma receita pronta, ou regras rígidas. Cabe à própria pessoa percorrê-lo a sua maneira, convivendo com as incertezas, assumindo riscos, e disposto a todos os sacrifícios que a verdadeira criação de riqueza exige. Neste caso não há um manual a ser seguido, porém todas as pessoas bem sucedidas têm em comum algumas ideias listadas abaixo:

    ·  Se responsabilize. A partir do momento que paramos de culpar os outros ou eventos pelo nosso fracasso passamos a ter efetivamente o controle da nossa vida.

    · Para criar riqueza se torne um bom investidor e empreendedor ao mesmo tempo. A combinação de explosão de rendimentos/receitas com despesas controladas propicia à pessoa atingir sua independência financeira rapidamente.

    ·  Seja indispensável à sociedade, desta forma, mesmo pobre será questão de tempo para enriquecer novamente. O mesmo não ocorre com alguém rico, mas com uma filosofia de pobreza, que em questão de tempo empobrecerá, mesmo saindo de um estágio de riqueza.

    ·  Admire o sucesso o alheio, se inspire e saiba que o mundo não é um jogo de soma zero, no qual para alguém ganhar, alguém tem que perder. Pelo contrário, o mundo é um lugar em que qualquer um pode criar riqueza do zero! Cerca de 70% das pessoas mais ricas do mundo saíram do zero!

    ·  Não enriquece quem explora a sociedade, mas quem a melhor serve! Se você atender demandas, solucionar problemas, pode ter certeza que é questão de tempo para enriquecer.

Comentários