Novidades

Um respiro em ano de Pibinho

12 de setembro de 2014 - por Ação Jovem sem comentários

  •  

    A prévia do PIB indicou hoje que o terceiro trimestre começou com boas perspectivas, mas, no ano, o desempenho ainda é fraco. O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), divulgado pelo Banco Central, subiu 1,5% entre junho e julho. Esse resultado ficou acima do esperado pelo mercado e depois de vários meses de queda. Essa variação reforça a nossa expectativa do mercado de que o segundo semestre do ano será UM POUCO melhor do que o primeiro, quando o país entrou em recessão depois de o PIB (Produto Interno Bruto) ter caído 0,6% entre abril e junho. No primeiro trimestre a economia recuara 0,2%.

    Quando comparado o número de julho deste ano com o do ano passado, porém, o indicador caiu 0,2%. No acumulado do ano o resultado também não é tão animador: o IBC-Br só cresceu 0,07%. Em 12 meses até julho ainda se vê expansão, de 1,2%.

    Muitos bancos já revisaram suas projeções para o PIB no ano, como o Itaú. As apostas da equipe de análise passaram de 0,6% para 0,1%. “Essa revisão deve-se ao número mais fraco do que esperávamos no segundo trimestre e também ao ritmo ainda lento da recuperação da economia no pós-Copa”, disseram os analistas do banco em relatório. Já o Bradesco cortou de 1% para 0,5% sua projeção para o crescimento da economia brasileira em 2014.

    A confiança baixa dos empresários e dos consumidores e o momento ruim da indústria são algumas explicações para a perspectiva mais pessimista. “A nova projeção para 2014 embute alguma recuperação dos indicadores de confiança nos próximos meses, mas fatores como o nível elevado de estoques industriais geram desafios importantes”, comentam os analistas dop Bradesco.

     

Comentários