Novidades

Você sabe o que é investimento em renda fixa?

16 de setembro de 2011 - por Ação Jovem sem comentários

  • Você já imaginou que pudesse emprestar suas economias para grandes bancos, empresas, e até para o país?

    Pois é justamente essa a lógica das aplicações em renda fixa. Basta imaginar que você “alugará” o seu dinheiro e, em troca, receberá como renda o valor deste aluguel.

    Esse “aluguel”, ou seja, o ganho, pode ser pré-fixado ou pós-fixado.

    No pré-fixado, como o próprio nome diz, você sabe no ato do investimento o quanto vai receber. Já no pós-fixado o valor que se recebe é uma mistura de índices e taxas de juros, e só é revelada no fim da aplicação.

    PERFIL DESSE INVESTIMENTO
      Esse tipo de aplicação é interessante para quem está começando, quem não tem muita grana para investir e para quem não quer deixar o dinheiro investido por muito tempo.  

    São basicamente três emissores de títulos de renda fixa:

    1. Os Bancos (CDBs, RDBs, letras hipotecárias e letras cambiais);
    2. As Empresas (debêntures e commercial papers) e;
    3. O Governo (com LTNs, NTNs, entre outros).

    Os títulos do governo são chamados de “títulos públicos”, e os títulos bancários somados com os empresariais formam o grupo dos “títulos privados”.

    Dentre os privados há o famoso CDB (Certificado de Depósito Bancário) e o RDB (Recibo Depósito Bancário). Para simplificar, você “empresta” seu dinheiro ao banco, que paga uma renda por esse uso. Esse tipo de aplicação normalmente tem prazo de 30 a 180 dias.

    No caso das debêntures e dos commercial papers o investidor empresta seu dinheiro para empresas de capital aberto (que tem ações no mercado financeiro) e que geralmente procuram dinheiro para financiar suas atividades ou pagar alguma dívida. No caso das dívidas, fique atento, pois quanto pior a situação da empresa, maior o risco e consequentemente, maior os juros pagos ao investidor. A principal diferença entre esses títulos é o prazo do investimento, que é menor nos commercial papers. Entretanto, para começar a investir em debêntures e commercial papers é preciso conhecimento e uma boa quantia em dinheiro.

    Já nos títulos públicos você empresta o seu dinheiro para o governo, sendo ele federal, estadual ou municipal, e recebe o valor dos juros por este “empréstimo”. Hoje é considerado um investimento de baixíssimo risco. Para entender melhor como aplicar seu dinheiro em títulos públicos, acesse o site do Tesouro Direto, onde é possível fazer variais simulações interessantes:


    http://simuladortesourodireto.cblc.com.br/

    O investimento no Tesouro Direto é tão interessante que nos dedicaremos a esse tema em um próximo post. Fique de olho e confira!

    RISCOS
      Em qualquer tipo de investimento é preciso ficar atento aos riscos. Apesar de serem consideradas conservadoras, as aplicações em renda fixa também envolvem riscos, como por exemplo, a empresa para a qual você “alugou” seu dinheiro falir. Por isso, converse sempre com o seu consultor de investimentos, gerente ou corretor.  

Comentários