Novidades

Como Investir em Ações: Por Onde Começar?

5 de abril de 2011 - por Ação Jovem sem comentários

  • Reunimos aqui três maneiras de se começar os investimentos na Bolsa, cada um com suas próprias características. Acompanhe a descrição de cada uma e descubra qual combina melhor com seus objetivos e possibilidades:

    1. CLUBE DE INVESTIMENTOS

    Um clube de investimento é um grupo de amigos, colegas ou pessoas que tenham um interesse em comum onde o investimento é feito coletivamente, com a soma dos recursos dos participantes. Um clube tem no mínimo 3 e  no máximo 150 pessoas.

    É uma ótima opção para quem quer começar a investir, porque não exige grandes recursos individuais, tem custos menores em relação à contratação de uma corretora individualmente e ajuda a se criar o hábito de investir mensalmente. Com a possibilidade de gerir diretamente o clube, é uma ótima opção para entender e sentir como funciona o mercado, Além disso, com a soma dos recursos dentro do clube, é possível diversificar a aplicação, investindo em ações de diferentes empresas e setores da economia.

    No fim de cada período, todos os participantes recebem  um descritivo com informações sobre o patrimônio do clube, o número e o valor das cotas, o rendimento do período e a participação do acionista no total do clube.

    O primeiro passo para se criar um clube é procurar uma corretora, que poderá tirar todas as dúvidas e dar uma orientação na escolha de quais ações comprar. Todas as decisões do clube são realizadas por meio da corretora. O segundo passo é definir a quantidade e o valor de cada cota do clube, lembrando que nenhum participante pode ter mais que 40% das cotas.

    Uma vez que tudo estiver definido, a corretora faz o registro do clube na Bolsa e ele já pode começar a investir. Para sair também não há burocracia, é só o participante pedir o desligamento que ele recebe de volta o valor atual de suas cotas.

    2. HOME BROKER

    O sistema de Home Broker é uma maneira democrática de investir em ações diretamente pela internet – estima-se que mais de 200 mil pessoas no Brasil utilizem hoje esse sistema, que tem uma história relativamente recente no país.

    Qualquer indivíduo pode comprar ações pela internet, não é necessário formar grupos nem ter um valor mínimo para iniciar a aplicação. Basta que entre no site de alguma corretora que ofereça online esse acesso às negociações das Bolsa, onde você pode comprar e vender ações.

    Por não haver um consultor técnico na hora de fazer as aplicações (como no caso do clube de investimentos), esse sistema exige que o conhecimento do investidor seja um pouco maior, para que ele saiba o que está fazendo com o dinheiro. Hoje, existem algumas corretoras que oferecem inclusive serviços de consultoria online com analistas, serviços que podem ser gratuitos ou cobrados, havendo taxas variadas.

    3. FUNDOS DE INVESTIMENTO

    Os fundos de investimento funcionam como um grupo que junta seus recursos e investe em conjunto, buscando objetivos comuns. A diferença para os clubes de investimento é que os fundos não precisam ser formados por afinidade e não há limite mínimo ou máximo de participantes. Além disso, a possibilidade de gestão direta que pode acontecer nos clubes não se aplica nesse caso – os fundos têm sua gestão feita necessariamente por instituições financeiras autorizadas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

    Seja qual for o método de investimento escolhido, saiba como controlar mais de perto suas ações e entenda diferentes estratégias para aumentar seus rendimentos em nosso próximo artigo: “Como Escolher e Controlar mais de Perto suas Ações“.

Comentários